Pular para o conteúdo principal

Postagens

Hábito - Por que é tão difícil MUDAR?

É estranho achar que temos o poder para fazer mudanças partindo do zero sem considerar que vivemos em cima daquilo que construímos. Como esperar que uma atitude, um hábito, um vício, se desfaçam em um passe de mágica? Quem dera mudar algo dizendo palavrinhas mágicas como: "abracadabra" e pronto: estamos na vida que sonhamos sendo quem queremos ser!

Pensa comigo:
Se uma pessoa fuma um maço de cigarro por dia sendo que ela cultiva esse hábito HÁ ANOS, dificilmente conseguirá deter seu vício de um dia para o outro. Ou ela diminui a quantidade de cigarros que serão consumidos diariamente de modo lento, mas progressivo ou ela desiste logo na primeira semana. Outro exemplo: eu sei que odeio acordar cedo, mas sei que isso é por falta de costume. Se eu me programar para acordar todos os dias em tal horário, ainda que me corpo apresente sinais de cansaços nos próximos dias; meu corpo/mente se adaptariam a situação até transformá-la em um hábito/costume. Um músico para apresentar um …
Postagens recentes

Abra mão...

Não deixe que seus problemas, que suas dores, que seus medos; te transformem naquilo que não é. 
Tudo é passageiro. Nada é para sempre. Não vale a pena se apegar ao sofrimento, achando que ele é eterno. Não, ele não é. Pode ser a maior dor do mundo, pode ser a situação mais complicada e aparentemente insolúvel, pode ser o momento mais difícil que esteja enfrentando; mas eles não são eternos.  
As vezes... A vida nos faz vivermos situações que precisamos "abrir mão", deixar as coisas irem embora, deixar as coisas serem como são. É difícil abrir mão quando se julga estar certo, quando se acredita que foi injustiçado, quando não se aceita o "não" do outro, quando se é rejeitado. Batemos tanto a cara no muro até aprender que as coisas não funcionam ao nosso bel-prazer e que há limites a serem respeitados; que há uma linha tênue que une os seus desejos com os desejos alheios, mas  que nem sempre estarão em plena concordância. 
A vida está me ensinando a abrir mão. Está…

O patinho feio

Sempre me senti um patinho feio. Tímida demais, recatada ao extremo, com dificuldades para lidar com minha feminilidade e vergonha de expressá-la ao mundo. Muitas vezes, me vi em situações que precisava me inibir por pura timidez ou para alimentar as castrações escondidas no meu subconsciente. 
Mergulhei em processos de auto-sabotagem, sempre me tratando com o pior "inimiga" de si. Dizem que os inimigos externos são mais perigosos, mas o pior é aquele que adormece na sua mente e surge em momentos improváveis lhe dizendo maldades sob si mesmo. A síndrome do patinho feio me fez dispensar companhias por achar que não tinha qualidades para estar no meio delas. A síndrome do patinho feio me fez olhar no espelho e não aceitar o que via. A síndrome do patinho feio me fez escolher a solidão.

O patinho feio, por muitos anos, achou que era um estranho no ninho; desengonçado, sem perspectivas de ser feliz por não se achar bonito, por achar que não fazia parte desse mundo. Acreditou po…

A importância de seguir em frente

Quem remói passado, destrói o presente e coloca o futuro numa caixinha que projeta todas as frustrações e decepções que já se vivenciou. Tem gente que vive a vida remoendo o passado, não conseguem colocar ponto final em uma história e preso as mágoas, não conseguem seguir adiante. Quem escolhe nutrir a mágoa, percebe que tudo parece mais moroso e dificultoso. A vida não flui normalmente. O fluxo fica impedido, trazendo mais atrasos e obstáculos. 
Viver preso as situações passadas é fechar as portas para o futuro e perder o totalmente as possibilidades que o presente oferta; é escolher o sofrimento e enterrar as esperanças. É viver a vida de modo dolorido e complicado sendo que ela pode ser mais alegre e simples. 
Quem não segue em frente, bloqueia o fluxo natural da vida. Tudo na natureza tem seu ritmo, segue seu propósito. A semente não cai na terra e fica protelando o que ela virá a ser, não fica pensando: vou ser uma árvore ou uma roseira? A semente, simplesmente, age; usa todo se…

Aquilo que importa...

Às vezes... ficamos tão absorto pelos problemas que não enxergamos aquilo que realmente importa. É como se as vistas estivessem com viseiras. Por não ver o que é importante, acabamos pisando sem perceber. Quantas vezes não pisamos em coisas importantes e sequer percebemos? Pisamos em sentimentos alheios por estarmos tão focados em nossos próprios problemas.

O que é importante está, muitas vezes, destituído de valor mudando e não é transitório. O que é importante permanece ao seu lado e não diz adeus nos momentos mais improváveis. O que é importante nasce da alma e é alimentado pelo amor verdadeiro. Para amar, você não precisa de um diploma, um carro do ano ou a conta do banco cheia de dinheiro. Você precisa apenas de disposição, esforço, boa vontade e permitir que o coração esteja aberto ao aprendizado e crescimento.

O que é importante está ao nosso lado e escolhe permanecer conosco porque sabe que a vida sem o que realmente importa, torna-se supérflua e vazia. As coisas mais importa…

O fundo do poço

Tem momentos na vida que parece que estamos no fundo do poço. É justo aquele momento que perdemos a fé e a esperança que haverão dias melhores; que o sofrimento permanecerá inalterado e que os obstáculos não serão superados. Perdemos a fé na vida. Perdemos a fé nas pessoas. Perdemos a fé em nós mesmos. Acreditamos que estamos largados no fundo do poço, sozinhos com nossos medos e abraçados a angústia de vermos nossos sonhos despedaçados pela desilusão. A decepção é tanta que ela não rasga mais o coração em dor. A alma está tão seca que ela não derrama mais lágrimas. Tudo parece inóspito e sombrio. No fundo do poço estamos imersos na escuridão, na parte mais negativa da própria alma. 
Por vezes, estar no fundo do poço me ensinou que do chão no passamos. Se caímos ou tropeçamos, o ideal é levantarmos e seguirmos adiante. Se estamos no fundo do poço, temos que aprender a olhar para cima, buscando sempre a saída. Nenhum obstáculo é eterno; nenhum sofrimento é duradouro. Tudo é passageiro…

Eu e você = Nós

O Amor não se atrasa. Ele surge na hora certa. O Amor é compassivo e paciente. Ele caminha ao seu lado, acertando os passos com carinho em direção ao crescimento.  
O nosso amor é sinônimo de expansão! Cresço todos os dias quando estou ao seu lado. Cresço na presença deste Amor que me faz ser um humano melhor. E sei que crescemos mais quando estamos juntos do que separados! Sei que duas cabeças pensam melhor que uma. Sei que eu e você, formamos aquilo que chamamos de NÓS. 
O nosso amor é belo, verdadeiro e bom. Ele promove crescimento para todos os lados, sempre trazendo em relevância o que temos de melhor.  Esta força jorra do centro do meu SER e está a cada dia fortalecendo meus propósitos e fazendo acreditar em mim mesma. E mesmo que por um instante eu desacredite em mim; você está ao meu lado para me ensinar a ter fé e paciência: vai dar tudo certo!
Lembre-se: o que Deus uniu, o homem não separa.  Amo você! O amarei até que o último sopro seja dado por este corpo que voltará a se…

Mas eu me mordo de ciúmes!

Há quem diga que ciúme é demonstração de insegurança. Não deixa de ser. Ainda não fica claro para quem sente ciúmes como sua presença é indispensável na vida do outro. Ciúme acima da dose causa estragos terríveis no romance. 
Mas...
Há quem diga que ciúme é demonstração de importância. Um pouquinho de ciúme não faz mal. Ciúme na dose certa, apimenta a relação. Ciúme derrota a indiferença e mostra que a presença do outro é indispensável na vida dele. 
Eu? Me mordo de ciúmes. Não nego. Quero cuidar do que é meu. Me importo com quem amo. Pra quê esconder que sinto ciúmes? Não quero me sujeitar a um sadomasoquismo sentimental. Tenho que falar e eu seu não falar, começo a me sentir mal. Se eu abafar que estou sentindo ciúmes, a cara fecha por questão de segundos!

Eu sinto ciúme sim, mas prometo, não vou morder você! Se eu sinto ciúmes de você, é porque me importo, afinal, sua companhia se tornou indispensável e imprescindível na minha VIDA!

O mais importante de tudo é que o nosso amor nos…